enfermagem

hemorrágica ou da artéria envolvida em um sítio proximal à ferida. ➢ curativo compressivo firme, sendo a parte lesionada elevada para estancar o sangramento ...

ENFERMAGEM CUIDADOS DE ENFERMAGEM Aula 10

Profª. Tatiane da Silva Campos

CUIDADOS DE ENFERMAGEM

Cuidado de Enfermagem em Hemorragia A hemorragia é uma complicação, grave, que pode resultar em choque hipovolêmico e morte. Pode apresentar insidiosamente ou em emergência Interromper o sangramento é essencial para o cuidado e a sobrevida dos pacientes em uma situação de emergência ou desastre. Paciente apresenta: hipotensão, pulso rápido e filiforme, desorientação, inquietação, oligúria e pele fria e pálida. A fase inicial do choque se manifestará com sentimentos de apreensão, débito cardíaco diminuído e resistência vascular diminuída.

CUIDADOS DE ENFERMAGEM

 Quando sintomas do choque não são tratados, o paciente fica cada vez mais fraco, embora permaneça consciente até próximo à morte CLASSIFICAÇÕES DA HEMORRAGIA Quanto ao Tipo de Vaso Capilar

A hemorragia caracteriza-se por um extravasamento geral e lento.

Venoso

sangue com coloração escura borbulha rapidamente.

Arterial sangue é vermelho vivo e aparece em jatos a cada batimento cardíaco.

CUIDADOS DE ENFERMAGEM

 O sangramento menor, que comumente é venoso, para, em geral, de forma espontânea, a menos que o paciente tenha uma diátese hemorrágica ou venha recebendo anticoagulantes. CLASSIFICAÇÕES DA HEMORRAGIA Externa Interna

Visibilidade A hemorragia ocorre na superfície e pode ser notada. A hemorragia ocorre em uma cavidade corporal e não pode ser percebida.

CUIDADOS DE ENFERMAGEM

Controle da Hemorragia Externa  identificar a área da hemorragia. compressão firme e direta é aplicada sobre a área hemorrágica ou da artéria envolvida em um sítio proximal à ferida.

 curativo compressivo firme, sendo a parte lesionada elevada para estancar o sangramento venoso e capilar, quando possível.

CUIDADOS DE ENFERMAGEM

Pontos de compressão para controle da hemorragia.

CUIDADOS DE ENFERMAGEM

 Um torniquete é aplicado em um membro apenas como ÚLTIMO RECURSO, quando a hemorragia externa não pode ser controlada de outra maneira e a cirurgia imediata não é possível.

 cuidado com torniquete: risco perda do membro; é aplicado exatamente proximal à ferida e apertado firme o suficiente para controlar o fluxo sanguíneo arterial; marcar a localização e horário da aplicação (urgência).  Quando removido; traumática permanece

não há sangramento arterial = torniquete aplica curativo compressivo. Se amputação com hemorragia incontrolável, o torniquete no local até o paciente ir para a sala de cirurgia.

CUIDADOS DE ENFERMAGEM

Controle do Sangramento Interno  Quando não mostra sinais externos de sangramento, mas exibe taquicardia, pressão arterial decrescente, sede, apreensão, pele úmida e fria, ou enchimento capilar retardado, suspeita-se de hemorragia interna.  Tipicamente, a papa de hemácias é administrada em uma velocidade rápida, sendo o paciente preparado para o tratamento mais definitivo (p. ex., cirurgia, terapia farmacológica).

Posição decúbito dorsal e monitorado rigorosamente até parâmetros hemodinâmicos ou circulatórios melhorem.

CUIDADOS DE ENFERMAGEM

HEMORRAGIA EM CIRURGIA Quanto ao Intervalo de Tempo

Primária

no momento da cirurgia.

Intermediária durante as primeiras horas depois da cirurgia, quando a elevação da pressão arterial até seu nível normal desloca os coágulos instáveis de vasos não laqueados Secundária

pode ocorrer algum tempo depois da cirurgia, (sutura desliza porque um vaso sanguíneo não foi firmemente laqueado, tornou-se infectado ou sofreu erosão por dreno).

CUIDADOS DE ENFERMAGEM

A transfusão de sangue ou hemoderivados e a determinação da causa da hemorragia são as medidas terapêuticas iniciais. Quando o sangramento fica evidente, uma compressa de ga