De olho na ... AWS

Em que posições o urso pode estar, então? - O que significa estar “entre” duas coisas? - Em que posições o trenzinho pode estar? - Qual é o seu lado direito? E o lado esquerdo? - Se o patinho está “do lado direito de quem olha para a estante”, em que posições ele pode estar? Dificuldade de realizar inferências a.

  Guia de intervenções  MAT4_28RDP06/ De olho na imagem e nas informações     Possíveis  dificuldades  na realização  Intervenções  da atividade  - Dificuldade na compreensão dos  termos que indicam localização  espacial.  

Nessa  faixa  etária  os  alunos  ainda  estão  construindo  os  conceitos  de  localização  espacial e, por isso, podem  ter  dificuldade  na  compreensão  de  alguns  termos  como  “nas  extremidades”, “entre" e “lado direito".    Solicite  que  o  aluno  releia  o problema  e  faça  perguntas  que  direcionem  o  aluno  a  pensar  nas  relações  espaciais  e  no  significado  dos  termos.  Por  exemplo:   -  O  que  quer  dizer  “nas  extremidades”?   -  Em  que  posições  o  urso  pode  estar,  então?   -  O  que  significa  estar  “entre”  duas  coisas?   -  Em  que  posições  o  trenzinho  pode  estar?  -  Qual  é  o  seu  lado  direito?  E  o  lado  esquerdo?   -  Se  o  patinho  está  “do  lado  direito  de  quem  olha  para  a  estante”,  em  que  posições ele pode estar?   

Dificuldade de realizar inferências a  partir dos dados apresentados no  problema. 

Para a resolução dos problemas de  lógica é essencial que o aluno  compreenda que “nem tudo está  escrito” no problema. Muitas  informações precisam ser deduzidas,  ou seja, descobertas por meio de 

processos de raciocínio.     Solicite que o aluno releia o problema  e faça perguntas que direcione o  aluno a estabelecer relações entre as  afirmações e a realizar deduções  lógicas. Por exemplo:   - Onde estão os brinquedos das  meninas? Essa resposta te ajuda a  pensar na posição dos brinquedos  dos meninos?   - O que Paulo afirma sobre o avião?  Isso te ajuda a pensar sobre a posição  em que o avião pode estar?   Dificuldade em elaborar estratégias  de resolução ou representações que  ajudem na resolução do problema  proposto.  

Solicite que o aluno releia o problema  e faça perguntas sobre o modo que  ele pensou e as diferentes maneiras  de representar seu pensamento. Por  exemplo:  - Posso colocar dois brinquedos na  mesma posição? Por quê?  - As informações do problema são  separadas umas das outras ou estão  relacionadas?   - O que você já sabe, com certeza?  Como você pode registrar essas  informações?   - O que você ainda não sabe?   - Há alguma afirmação que te ajuda a  descobrir o que você ainda não sabe?   - Represente de um modo mais visual  o que você descobriu. 

O aluno se equivocar na identificação  Solicite que o aluno releia o problema  das informações descritas no  e faça perguntas sobre a  enunciado.  compreensão do texto:   - Quais são os dados do problema?  - O que a pergunta pede?  - Como você pode usar os dados para  responder à pergunta?   - A maneira que você pensou, leva a 

uma resposta adequada à pergunta?  

  Algumas Orientações:     O  trabalho  com  problemas  de  lógica  no  Ensino  Fundamental,  tem  vários  objetivos:     ● Estimular  o  raciocínio  lógico,  valorizando  o  pensamento  matemático  e  permitindo que o aluno perceba o que são deduções e inferências;  ● Desenvolver  as  capacidades  de  leitura,  interpretação  e  análise  crítica  das  situações propostas;  ● Promover  uma  postura  mais  ativa  dos  alunos  frente  aos  problemas,  ensinando-os  a  pensar  matematicamente:  analisando  os  dados  e  percebendo  como  esses  dados  estão  relacionados  entre  si  e  com  a  pergunta proposta.    No  caso  de  situações-problema  em  que  a  solução  também  depende  da  observação  de  imagens,  como  na  presente  Unidade,  outro  objetivo  é relacionar  o texto às imagens, para chegar à solução do problema.      Os  problemas  de  lógica  ainda  são  pouco  utilizados  na  escola,  mesmo  sendo  bastante  atraentes  para  os  alunos,  por  seu  caráter  lúdico  e  desafiador,  por  apresentarem narrativas e permitirem diferentes formas de resolução.      No  entanto,  é  preciso  romper  com  a ideia de que são simples “passatempos” ou  atividades em que o aluno acerta a solução por meio da